Trabalhadoras da enfermagem carioca desmascaram possível criminoso em série

Trabalhadoras da enfermagem carioca desmascaram possível criminoso em série

Nesta semana a população carioca foi surpreendida com notícia da prisão em flagrante do anestesista, Giovanni Quintella Bezerra, acusado de estupro, ao ser filmado abusando de uma paciente enquanto ela estava dopada e fazia uma cesariana no Hospital da Mulher Heloneida Studart em Vilar dos Teles, São João de Meriti, na Baixada Fluminense.  A equipe de enfermagem, em especial ás técnicas de enfermagem da unidade, desconfiavam dos procedimentos e conduta do anestesista durante os partos realizados na unidade médica. Giovanni Bezerra foi indiciado por estupro de vulnerável, a pena varia de 8 a 15 anos de reclusão, que hoje já se encontra no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, o Bangu 8, no Complexo de Gericinó — localizado na Zona Oeste do Rio, enquanto a justiça tenta confirmar outras possíveis 5 vítimas do anestesista.

Infelizmente essa fato chocante está longe de ser um caso isolado, números divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), apontam 177 casos de estupro em “hospital, clínicas ou similares” entre 2015 e 2021.  A maioria das vítimas são mulheres (147 dos 177 registrados) e em 90 casos estavam em condições de vulnerabilidade. O único ponto positivo em toda essa hsitória desmascarada foi a sensibilidade das trabalhadoras da enfermagem (enfermeiras e técnicas de enfermagem) que suspeitaram da sedação excessiva que o anestesista aplicava na pacientes e comportamento estranho que ele apresentava durante os partos.

Atentas, nossas heroínas da saúde também tiverem a sensibilidade investigativa, um verdadeiro CSI – Rio, em alusão à famosa série de investigação policial “CSI: Crime Scene Investigation”.  Ao se debruçar sobre os dados do ISP, percebe-se que, infelizmente, esses abomináveis abusos poderão continuar a ocorrer. Com isso, a percepção dos trabalhadores da enfermagem é fundamental para a reversão desse quadro.

O SATEMRJ parabeniza essas trabalhadoras pela coragem de gravar e denunciar esse possível criminoso em série e se coloca à disposição em apoio a todos os trabalhadores da categoria. “Quero aqui, em nome de toda a categoria que represento, enaltecer e parabenizar ás técnicas de enfermagem que desmascararam esse monstro. Se não fosse a sensibilidade das guerreiras trabalhadoras, esse poderia ser mais um caso que passaria despercebido e impune. Deixo aqui registrado que o SATEMRJ tem um canal de denúncias (denunciassatemrj@gmail.com) aberto para todos os auxiliares e técnicos de enfermagem. O anonimato é garantido e você trabalhador, quando notar qualquer tipo assédio, pode contar conosco. SATEMRJ PRESENTE”. Afirmou a presidente do SATEMRJ, Miriam Lopes.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on email

ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL

MENSALIDADE ASSOCIATIVA

ASSISTA VÍDEO 1

SIGA-NOS NO FACEBOOK

CONHEÇA AS VITÓRIAS QUE SATEMRJ CONQUISTOU PARA OS TRABALHADORES TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM!

  • Revitalização da mesa de negociação do SUS através de mobilização da categoria;
  • Criação do cargo Técnico de Enfermagem na Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro;
  • Caravanas à Brasília para exigir a implementação das 30 horas semanais;
  • Criação da Comissão de Auxiliares e Técnicos dentro do Sistema Cofen após uma luta de 42 anos;
  • Fornecimento ao ticket alimentação.

NOTÍCIAS RECENTES

CATEGORIAS