SATEMRJ estreia programa semanal de rádio

Produzido pelo Sindicato dos Auxiliares de Enfermagem do Município do Rio de Janeiro (SATEMRJ) e, em parceria com Rádio Bicuda 98.7 FM, o programa “SUA LUTA NOSSA LUTA!” teve sua estreia na última terça-feira (11/02) às 15:00. O programa tem por objetivo reunir personalidades e representantes dentro de vários temas relevantes para os trabalhadores da enfermagem. Também tem a finalidade de informar os auxiliares e técnicos de enfermagem sobre os trabalhos, ações e projetos que estão sendo realizados pelo SATEMRJ, bem como informações de relevância para a categoria.

Luciano Pinheiro, tesoureiro do SATEMRJ e diretor da Radio Bicuda FM durante o programa SUA LUTA NOSSA LUTA!

Na estreia do programa “SUA LUTA NOSSA LUTA!” os ouvintes tiveram a oportunidade de conhecer um breve histórico da trajetória de muita luta e conquistas do SATEMRJ em prol dos trabalhadores.  Após a apresentação dos convidados pelo locutor Evandro Gomes. O tesoureiro do SATEMRJ. Luciano Pinheiro, iniciou sua fala enaltecendo a importância dos trabalhadores da enfermagem para o sistema único de saúde frente a pandemia. Levantou dados do perfil da enfermagem demonstrando a enorme fatia que os auxiliares e técnicos representam na enfermagem. “Nós somos o sustentáculo do sistema único de saúde, sem enfermagem não há saúde! Não queremos só aplausos, queremos reconhecimento”. Luciano Pinheiro ainda destacou a indispensável participação do sindicato na luta pelos direitos dos trabalhadores da enfermagem do Rio. “É uma coisa quase que inacreditável, você trabalhar frente a uma pandemia e chegar no final do mês não receber seu salário, fere a dignidade humana. Trabalhadores de diversos hospitais de campanhas ficaram sem salários, pessoal que trabalhou no SAMU também e nós (SATEMRJ), junto aos outros sindicatos, ingressamos com ações para garantir os pagamentos dos salários para os trabalhadores.” Afirmou o tesoureiro do SATEMRJ.

1ª Secretária do SATEMRJ, Sara Miranda

O SATEMRJ foi fundado em 1989 e, há 32 anos, coleciona conquistas para os trabalhadores da enfermagem, como por exemplo; em 1990 o SATEMRJ reverteu a demissão em massa de 3.654 auxiliares de enfermagem que ingressaram na SMS/RJ pelo concurso público de 1987;  em 1994 com muita pressão política, o SATEMRJ conseguiu que os auxiliares de enfermagem passassem a receber o adicional noturno; essas e outras conquistas você pode conferir no site do sindicato www.satemrj.com.br  “O SATEMRJ há 30 anos mata um leão por dia na defesa dos profissionais de saúde  e ainda agente enfrenta esses governantes que podem utilizar a rede privada e os médicos vão suas casas. E a população como fica? Até com o SUS querem acabar!” Comentou Sara Miranda, 1ª Secretária do SATEMRJ. Decorrendo sobre a história do sindicato, Luciano Pinheiro e Sara Miranda, ressaltaram que o SATEMRJ representava os servidores públicos e, em 2016, conseguiu a carta sindical e passou a representar todos os auxiliares e técnicos de enfermagem do município do Rio de Janeiro, ou seja, nas esferas pública, privadas e filantrópicas. “Quero deixar registrado que o SATEMRJ nunca recebeu Contribuição Sindical, sempre vivemos das mensalidades pagas por nossos associados. ” O tesoureiro do SATEMRJ, Luciano Pinheiro, ainda defendeu uma maior participação dos trabalhadores da enfermagem na política para que uma mudança favorável do cenário. “Sem gente da gente na política não iremos avançar, como por exemplo, há uma bancada muito forte de opositores (donos de hospitais) que não querem a aprovação do piso e das 30 horas.” Concluiu Luciano Pinheiro. Sara Miranda ainda reforçou a desigualdade na luta política para melhorar a realidade da maior categoria da enfermagem do Brasil. “Os auxiliares e técnicos de enfermagem estão discriminados por nossos parlamentares, estamos cansados de irmos para Brasília e vermos nas bancadas os donos de clínicas e hospitais e que são médicos.” Finalizou Sara Miranda. Você pode conferir no site do sindicato www.satemrj.com.br  a história do sindicato com todas as lutas, acordo coletivos, ações, conquistas e benefícios. Clique e confira.

Paulo Murilo de Paiva, Gerente de Vigilância Epidemiológica Saúde do Trabalhador da SUBPAVSMSRJ e Coordenador – Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Intercultural do COFEN – CONENFSI

O primeiro convidado do programa foi Paulo Murilo de Paiva, Gerente de Vigilância Epidemiológica Saúde do Trabalhador da SUBPAVSMSRJ e Coordenador – Comissão Nacional de Enfermagem em Saúde Intercultural do COFEN – CONENFSI,  que falou um pouco sobre sua trajetória na enfermagem e sobre a atuação dos profissionais de saúde no atendimento à população indígena e ribeirinhos. Paulo Murilo acrescentou aos dados levantados que o perfil da enfermagem brasileira é predominantemente feminino (60%), que em sua maioria são mães e são esposas, contudo, fazem duplas jornadas pela baixa remuneração e lidam com condições de trabalho adversas todos os dias. Vale ressaltar que há vinte anos a categoria luta pelo piso e pela jornada justa de trabalho. “Além da Pl2564, temos a PL2295 de 2000 que regulamenta a carga horária de 30 horas, porque nós entendemos, como também a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece que os profissionais da enfermagem trabalham com uma alta demanda de sofrimento físico e mental, e que deveria ter uma redução jornada de trabalho para 30 horas.” Paulo Murilo ainda destacou que, diante dessa demanda, o COFEN criou a CONENFSI para mapear no brasil quais são e como estão trabalhando esses trabalhadores da enfermagem divididos em 7 segmentos: indígenas, ribeirinhos, extrativistas, quilombolas, de fronteira, LGBTQIA+ e ciganos. “Nós vamos apresentar um relatório que vai conseguir traçar uma trajetória desses profissionais, porém, mais aguçado nos indígenas que estão dentro de áreas mais distantes. Fico emocionado ao ver os desafios dos nossos colegas para conseguir atender essas populações, que tanto necessitam, em áreas de difícil acesso.” Destacou Paulo Murilo.

Paulo Murilo reforçou e parabenizou a presidente Miriam Lopes à frente do SATEMRJ, na luta pelos direitos dos trabalhadores que o sindicato representa. Concordou com uma maior participação da categoria nas bancadas parlamentares e na política. “Precisamos de reconhecimento, do piso salarial e de descanso digno. Agente precisa de pessoas para enfrentar o parlamento e que nos represente. A lei é feita no parlamento, e se não estivermos insiras nela, estaremos de fora.” Finalizou Paulo Murilo.

A íntegra do programa está disponível nas redes sociais do SATEMRJ. Acesse, curta e compartilhe!

O programa será veiculado na Rádio Bicuda 98.7 FM semanalmente, às terças-feiras, sempre às 15h00. Mais informações e inclusões de perguntas ao vivo podem enviadas entrando em contato com o diretor da Rádio Bicuda 98.7 FM, Evandro Gomes, pelo WhatsApp: (21)97575-0824 ou também fale com presidente do SATEMRJ, Miriam Lopes (21) 99768-9676, também pelo e-mail programasualutanossaluta@gmail.com

 

Curta nossas redes sociais!

SATEMRJ NA LUTA!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on telegram
Share on email

ASSEMBLEIA GERAL VIRTUAL

MENSALIDADE ASSOCIATIVA

ASSISTA VÍDEO 1

SIGA-NOS NO FACEBOOK

CONHEÇA AS VITÓRIAS QUE SATEMRJ CONQUISTOU PARA OS TRABALHADORES TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM!

  • Revitalização da mesa de negociação do SUS através de mobilização da categoria;
  • Criação do cargo Técnico de Enfermagem na Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro;
  • Caravanas à Brasília para exigir a implementação das 30 horas semanais;
  • Implantação, no Rio de Janeiro,das 30 horas semanais na Secretaria Municipal de Saúde atráves da articulação do SATEMRJ e da Enfermeira Rejane de Almeida Deputada Estadual;
  • Criação da Comissão de Auxiliares e Técnicos dentro do Sistema Cofen após uma luta de 42 anos;
  • Fortalecimento da Comissão Nacional de Auxiliares e Técnicos de Enfermagem (CONATENF do COFEN );
  • Fornecimento ao ticket alimentação.

NOTÍCIAS RECENTES

CATEGORIAS